Depilação a laser funciona realmente? verdade ou mentira?!?

14 de novembro de 2008 Off Por joliviere


Muitas de nos ainda tem muita dúvida sobre depilação a laser ,eu tambem tinha muitas até começar meu tratamento a laser para me livrar de uma vez por todas dos pelos indesejáveis , fiz antes de tentar o laser diversos outros tratamentos para acabar com os pelos e nada funcionava com eficácia alem de minha pele ser extremamente sensivel e ficar sempre muito inrritada com ceras ou cremes depilatórios.
Ja estou na minha terceira sessão de aplicação de laser e estou adorando os resultados ,pena que o tratamento seja tão caro mas realmente vale muito a pena.
A técnica funciona assim: uma fonte de energia gera e emite um comprimento de luz que, graças a sua alta afinidade com a melanina presente na epiderme, é facilmente atraída pelo pêlo, transformando-se em energia térmica. Ela percorre o fio, esquentando-o, até queimar o folículo. O método a laser é indicado para pessoas com peles claras e pêlos escuros e grossos.
há três opções de laser realmente eficazes para depilação definitiva :

Alexandrite (Gentlelase). Seu comprimento de onda é de 755 nm (nanômetros), ótimo para atração da melanina. Antes da emissão da luz, o equipamento libera uma descarga de gás criogênico, que refrigera a pele, promovendo efeito anestésico. “Esse resfriamento faz com haja menos dor”.
Diodo (LightSheer e Soprano). O comprimento de onda é de 810 nm, que atrai a melanina. Normalmente o aparelho dispõe de uma ponteira gelada de safira que protege a pele.
Nd Yag Pulso Longo (Gentle Yag, VersaPulse e Smartpeel). Com um comprimento de onda de 1.064 nm, este laser funciona muito bem para tratamento de vasinhos, pois sua atração com a melanina não é tão grande.
É importante salientar que o método é contra-indicado para grávidas, pessoas que estão fazendo tratamento com ácidos ou tomando isotretinoína (contra acne), peles bronzeadas, morenas e negras. “Um profissional consciente não aplica o laser em uma pele escura, pois o risco de manchas hipocrômicas (brancas) é enorme”. Portanto, comece a fazer sua depilação antes do verão.
Quem deseja passar as férias de janeiro na praia, deve fazer uma sessão em novembro, outra em dezembro e só dar continuidade ao tratamento em março, quando estiver mais branquinha. Mesmo porque antes da depilação você deve ficar um mês sem tomar sol. Em geral o laser acaba de vez com os pêlos em até cinco sessões, com intervalos de 30 a 45 dias, mas os resultados são percebidos na primeira aplicação. Temos três fases de crescimento do pêlo e só em uma delas o laser consegue atingir o folículo. Mas ainda assim, dependendo do tipo utilizado, é possível eliminar até 99% dos pêlos médios e grossos. O que sobra é penugem Atenção: alterações hormonais podem estimular o crescimento do pêlo ou dar origem a outros, como nos casos de hirsutismo, ovários policísticos e puberdade.
Nem imagine que o processo é indolor, infelizmente não é. Mas para quem passa pela tortura da cera até que é fichinha. Quem fez garante que o investimento vale a pena. “A depilação a laser é realmente muito prática e rápida. Demorei em aderir, por medo, mas não sei como perdi tanto tempo”, Agora, há um equipamento dinamarquês, chamado Zimmer, que solta um jato de gelo que deixa o local anestesiado”. Outra sensação estranha pode ser o odor. Para evitá-lo, raspe os pêlos três dias antes, assim eles terão a medida certa para a aplicação do laser. Depois da sessão:
É preciso evitar sol no local, pelo menos por três dias.
A região tratada pode ficar avermelhada e sensível. E pequenas crostas às vezes aparecem, mas elas se soltam sem você precisar esfregar.
Quando alguns pêlos começarem a crescer, não se desespere. Você notará bastante falhas (já que a maior parte dos folículos foi eliminada). Será necessário se submeter a outra sessão de laser para exterminar os pêlos persistentes e esse processo deve se repetir mais uma vez. Em geral, são necessárias cinco aplicações para vencer o inimigo.
A depilação a laser deve ser feita sempre por um médico experiente para evitar frustrações com os resultados ou até mesmo manchas e queimaduras. “Todo laser pode queimar a pele. É preciso ter o máximo de segurança”