Novos Tipos de Xampus chegam ao Mercado

xampus-novidades

Todo mundo sabe que xampu serve para limpar os fios, porém um bom xampu faz toda a diferença quando o assunto é limpeza das madeixas e ter cabelos saudáveis e brilhantes. Os xampus estão ganhando novas versões e já podem ser vistos nas prateleiras das grandes drogarias e em lojas de cosméticos. As novas  versões são :Xampú sem espuma, em bálsamo e com óleos.

Antes os xampus apenas limpavam os fios atualmente as fórmulas dos xampus estão cada vez mais específicas, com benefícios de reter a cor, tratar o liso natural, prolongar o efeito da progressiva, manter a hidratação dos cachos, controlar o problema da ponta seca e raiz oleosa; tem até xampu para megahair.

Entre tantas as novidades vamos ressaltar hoje o destaque para o xampu sem espuma, em bálsamo e com óleos e vamos entender o que cada um dos produtos beneficia os cabelos.

  • Xampus que contêm óleo

A função de um ou mais óleos na formulação de um xampu é principalmente amenizar o efeito agressivo dos detergentes, que são necessários para a limpeza. Mas com o auxílio de tecnologias de ponta, pode-se somar a essa propriedade os benefícios próprios de cada óleo como, por exemplo, o de melaleuca, para problemas suaves de couro cabeludo, como leve escamação e oleosidade; ou os de macadâmia, argan e ojon, para os cabelos ressecados ou coloridos que, por serem hidratantes, preservam a cor e a hidratação natural dos fios; e assim por diante. Os óleos podem vir microencapsulados ou diluídos diretamente na fórmula, isso vai depender do fabricante. De um modo geral, esses xampus tendem a ser mais hidratantes.

Para qual tipo de cabelo é indicado: Para os fios mais grossos e ressecados, mas que não possuem raiz oleosa nem problemas no couro cabeludo; os coloridos artificialmente e aqueles que sofrem regularmente com a ação do cloro e do sal. E, por fim, os xampus que contêm óleos equilibrantes – como jojoba e alecrim – podem ser usados em todos os tipos de cabelos.

  • Xampus em bálsamo

Essa versão tem uma textura bastante suave. Ele contém ativos de limpeza mais leves – cada marca utiliza um mix de substâncias com essa propriedade, em muitos casos são tecnologias exclusivas, por isso não tem como exemplificar aqui quais seriam esses ativos – e por isso é considerado um “tratamento que limpa”. Geralmente, quando o xampu tem essa característica, vem denominado na embalagem que ele é “creme”, “bálsamo” ou “balm”.

Para qual tipo de cabelo é indicado: Por ser mais leve, é adequado para cabelos e couro cabeludo sensíveis, assim como os fragilizados. É ideal também para os cabelos tingidos, pois não arrastam muito pigmento ao limpar; e para megahair, que requer uma limpeza de forma suave.

  • Xampus sem espuma

Como a versão em bálsamo, os xampus que fazem pouca ou nenhuma espuma promovem uma limpeza delicada, já que a fórmula não contém detergentes muito fortes, daí a baixa espumagem. Mas atenção: é importante alternar esse tipo de xampu com outro comum, que faz espuma – dessa forma fica garantida a limpeza efetiva do couro cabeludo, evitando assim oleosidade excessiva na região e o acúmulo de impurezas no bulbo. No Brasil, por ser um país de clima quente que favorece a transpiração do couro cabeludo, essa alternância é fundamental.

Para qual tipo de cabelo é indicado: Por não conter detergentes fortes, esses xampus são ideais para os cabelos cacheados que são os que mais sofrem com a baixa hidratação natural – assim é possível manter um bom nível de oleosidade espontânea. Os muito ressecados também se beneficiam com essa versão, pelo mesmo motivo

 

 

fonte: Uol

 

Deixe seu comentario aqui: