Estrias – Tratamentos que Funcionam

Todo mundo sabe que tratamento para acabar com as estrias é muito difícil, caro e dolorido muitas das vezes, e dependendo do grau da estria é praticamente impossível conseguir reverter o quadro e ter novamente a pele sem nenhum tipo de marca.No geral os tratamentos das estrias conseguem amenizar e clarear as estrias , por isso é muito importante prevenir  o aparecimento das estrias hidratando sempre bem a pele e evitando o efeito sanfona seja ele através de aumento de peso ou massa muscular.

Para entender o nível de eficácia dos tratamentos para acabar com as estrias é importante saber a diferença entre os tipos de estrias. A estria vermelha, que significa a fase inicial e inflamatória do problema, responde melhor aos tratamentos. “Nessa fase as células têm mais capacidade de regeneração e quando são tratadas a tempo, a melhora é de quase 100%. No estágio seguinte, que deixa as linhas arroxeadas, a melhora é de 70%”.  O laser trata todos os tipos de estria, mas as brancas, mais antigas, só reduzem de tamanho, e se tornam menos visíveis, desaparecer é praticamente impossível.

Conheça agora cinco tratamentos que funcionam bem no combate das estrias:

  • Laser de CO2 

Indicado para:     Estrias brancas e vermelhas

Resultados : As estrias brancas de 50 a 80%, vai depender do tamanho, espessura e tempo de existência. As vermelhas podem desaparecer.

  • Laser fracionado não ablativo

Indicado para: Estrias brancas e vermelhas

Resultados : As estrias vermelhas melhoram em média 80% após três sessões, já as antigas, que são as brancas, melhoram em média 50% após cinco sessões.

  • Luz Pulsada : Estrias vermelhas

Resultados : As estrias vermelhas melhoram em média 50% após três sessões.

  • Laser Fracionado não Ablativo

Indicado para: Estrias brancas.

Resultados : Em média 50%, após três sessões.

  • Peeling de Ácido Retinoico

Indicado para: Estrias brancas e vermelhas.

Resultados : Com três sessões é possível atingir uma melhora de 40 a 50% do aspecto da estria.

 

 

 

 

Deixe seu comentario aqui: